Unita reconhece evolução do espírito de tolerância na província

O ex-secretário da Unita na província do Huambo, Liberty Chiyaka, reconheceu ontem, Sábado, que houve, nos últimos anos, na província do Huambo, uma evolução significativa no que concerte ao espírito de tolerância, entre os militantes dos diferentes partidos políticos

O político fez estas declarações quando se despedia dos militantes do planalto central, aos quais serviu como secretário provincial durante nove anos (2010 – 2019), depois de ter sido designado, recentemente, como presidente do Grupo Parlamentar da Unita. Actualmente, admitiu, os militantes da Unita andam à vontade em todos os lugares da província sem estarem expostos a qualquer perigo, ou seja, já não correm risco de intolerância política. “A província do Huambo foi o bastião da intolerância política e do medo, ao nível do país, mas tornou-se, nos últimos anos, numa região tranquila, pacífica e segura”, enfatizou o também deputado, reafirmando, deste modo, o compromisso da organização partidária na promoção da cultura de paz e da unidade e reconciliação nacionais.

Noutra parte das suas declarações, Liberty Chiyaka orientou os militantes no sentido de apoiarem, com toda dedicação, empenho, comprometimento e responsabilidade, o próximo secretário provincial, a ser empossado nesta Terça-feira (26), pelo líder do maior partido da oposição em Angola, Adalberto Costa Júnior, eleito durante o XIII Congresso Ordinário, decorrido de 13 a 15 deste mês. Referiu que os principais desafios da Unita têm a ver com a consolidação do Estado democrático e de direito, a reforma do Estado, com a descentralização administrativa e política, através da realização, em 2020, das eleições autárquicas em simultâneos nos 164 municípios do país, a revisão da Constituição da República, a reforma do sistema económico, a revisão da Comissão Nacional Eleitoral e a alteração no âmbito do Registo Eleitoral.

Entre os desafios, referiu Liberty Chiyaka, constam ainda a dinamização das estratégias de combate à corrupção e crimes conexos, como prioridade absoluta, insistindo, por este facto, na necessidade de a Assembleia Nacional fiscalizar as acções do Executivo, bem como na criação da Comissão Parlamentar de Inquérito à divida pública. Nas últimas eleições gerais de 23 de Agosto, a Unita obteve, na província do Huambo, 213 mil e 858 votos, tendo eleito dois, dos cinco deputados previstos: Liberty Marlin Dirceu Samuel Chiyake Eduardo Dumbo Delfino.

error: Content is protected !!