Lubango necessita de 52 autocarros para melhorar mobilidade urbana

Pelo menos 52 autocarros são necessários na Huíla para responder às necessidades de mobilidade urbana de passageiros no Lubango, capital da província da Huíla

Em Agosto último, o sector beneficiou de 25 novos autocarros de transportes públicos regulares de origem brasileira devidamente equipados, com capacidade para 62 lugares e seis deles foram entregues a duas operadoras, nomeadamente, a Orcalves e Jobita transportes Lda, que laboram à razão de três cada, enquanto outros aguardam por novos operadores. Os seis autocarros em circulação no Lubango fazem as rotas no centro da cidade – Mutundo; cenro da cidade – Tundavala e Mutundo Centralidade da Quilemba. O preço do bilhete por viagem é de Kz 100.

A preocupação foi manifestada ontem, à Angop, no Lubango, pela directora do Gabinete dos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana, Gracinda Gonçalves, no quadro das comemorações dos 43 anos da institucionalização do Dia dos Transportes em Angola (23 de Novembro). Segundo disse, neste momento foram criadas 156 paragens com abrigos para acolher o passageiro que, eventualmente, fica à espera do transporte. Referiu que estudos estão feitos junto da Administração Municipal para ampliar as paragens e para melhor situar o passageiro a respeito das rotas dos autocarros.

Com a requalificação da cidade do Lubango em curso desde 2017, bem como dos aspectos virados a densidade populacional, haverá a necessidade de aumentar o número de autocarros urbanos, disse a fonte. Aludiu que a questão do transporte urbano colectivo do Lubango não pode ser somente vista na perspectiva do transporte rodoviário, mas deve ser vista também na do ferroviário. “O Governo está, de facto, empenhado na aquisição de mais autocarros para que estejam cada vez mais à altura de dar resposta às necessidades dos cidadãos.

Vamos continuar a trabalhar para oferecer um melhor serviço as populações.”, disse. Admitiu que, com o lançamento em 2020, de 15 novos autocarros, a situação estará mais aliviada, numa cidade com 903.564 habitantes. Na sua base de dados, o gabinete conta com mil e 388 táxis, os chamados candongueiros. O 23 de Novembro é considerado o Dia dos Transportes em Angola por ter sido O financiamento com o suporte de nesta data, no ano de 1976, que foi instituído, por decreto, o Ministério dos Transportes.

error: Content is protected !!