Menina de 15 anos suicida-se no Cuanza-Norte após discussão com o namorado

Relatórios de várias províncias apontam mortes de crianças e até um homicídio praticado por uma menor de 7 anos de idade, na Huíla, que está sob custódia da Polícia. No Cunene uma criança morreu numa chimpaca quando pretendia tirar água para matar a sede

Fonte:Angop

Uma adolescente de 15 anos de idade morreu nesta Segunda-feira, em Ndalatando, Cuanza- Norte, vítima de suicídio por enforcamento, supostamente por se ter desentendido com o namorado Em declarações à imprensa, o porta-voz do Serviço de Investigação Criminal (SIC) no Cuanza-Norte, Adão Morais, informou que o facto ocorreu no bairro Kilamba Kiaxi, numa residência onde a vítima morava com à avó, momentos depois de ter tido uma discussão com o suposto namorado e uma amiga.

Para o psicólogo clínico Milénio Ferreira, suspeita-se que a adolescente não terá aguentado o choque causado pela discussão. Referiu que a falta de um adulto que a pudesse acompanhar e aconselhar fizeram com que a vítima entrasse em depressão e, consequentemente, despertasse nela o desejo de tirar a própria vida. Este é o primeiro caso de suicídio no Cuanza-Norte envolvendo um adolescente.

Enquanto isso, no município da Chibia, província da Huíla, uma menor de sete anos matou acidentalmente, “a pedrada”, uma outra criança, de quatro anos de idade, durante uma brincadeira em plena via pública. A informação foi prestada à Angop, na Segunda-feira, no Lubango, pelo director de Comunicação Institucional e Imprensa da delegação provincial do Ministério do Interior (Minint) na Huíla, inspector-prisional Manuel Halaiwa.

Declarou que o acto ocorreu Sábado, no bairro Caivala, quando a menor de quatro anos encontrava-se a brincar na via pública e por um desentendimento a outra arremessou-lhe uma pedra na região craniana. A criança está sob custódia da Polícia Nacional e do Serviço de Investigação Criminal, que deverão encaminha-la ao julgado de menores pelo facto de ser inimputável criminalmente.

Durante o fim-de-semana, a Polícia Nacional registou um outro homicídio por crença ao feiticismo no mesmo município (Chibia), comuna de Capunda Cavilongo, onde foi vítima um cidadão de 48 anos de idade, morto a catanada por cidadãos em fuga. No Cunene, uma mulher de 28 anos de idade morreu no Domingo, no bairro Oshomukuyo, em Ondjiva, por uma descarga eléctrica, informou o porta-voz do comando de Protecção Civil e Bombeiros, Feliciano Ngando, também ontem, Segnda-feira.

O incidente aconteceu depois qe a vítima se ter abrigado debaixo de uma árvore enquanto chovia. No período de uma semana, foi registado ainda um afogamento de uma criança de nove anos de idade, numa chimpaca, em Ondjiva, na tentativa de tirar água para beber, bem como dois incêndios em residências, nos municípios de Namacunde e Ombadja. Em Fevereiro deste ano, quatro pessoas morreram e duas ficaram feridos, em consequência de descargas atmosféricas.

leave a reply