Vitória esmagadora de candidatos pró-democracia em eleição pressiona líder de Hong Kong

Os democratas de Hong Kong conseguiram uma grande vitória nas eleições dos conselhos distritais, que tiveram um comparecimento recorde após seis meses de protestos anti-Governo, aumentando a pressão para a líder da cidade chinesa ouvir os apelos por democracia, nesta Segunda-feira. As eleições de Domingo representaram uma pausa rara nos tumultos às vezes violentos, e os candidatos pró-democracia conquistaram quase 90% dos 452 assentos dos conselhos distritais, noticiou a emissora RTHK, “apesar de uma oposição pró-establishment mobilizada e farta em recursos”

. A executiva-chefe de Hong Kong, Carrie Lam, de postura pró-Pequim, disse num comunicado que o Governo respeita os resultados e que deseja “que a situação pacífica, segura e ordeira continue”. “Há várias análises e interpretações na comunidade em relação aos resultados, e um número considerável é da opinião de que os resultados reflectem a insatisfação do povo com a situação actual e os problemas enraizados da sociedade”, disse. O Governo “ouvirá as opiniões dos membros do público humildemente e reflectirá seriamente”.

Os resultados revelaram vitórias improváveis de democratas sobre oponentes pró-Pequim pesos-pesados, quando começaram a emergir após a meia-noite de Domingo, o que provocou comemorações e brados de “Libertem Hong Kong. Revolução agora” —um slogan usado por muitos manifestantes nos últimos seis meses— em algumas secções eleitorais. Fotos publicadas na Internet mostraram pessoas a comemorarem diante de secções eleitorais e nas ruas da Central, o distrito comercial da cidade, e estourando garrafas de champanhe.

error: Content is protected !!