OMS evacua quase 50 funcionários da equipa do Ébola no Congo devido à insegurança

A Organização Mundial da Saúde (OMS) evacuou 49 funcionários não essenciais entre os 120 que trabalham na epidemia de Ébola da cidade de Beni, na República Democrática do Congo, devido ao agravamento da situação de segurança, disse um porta-voz na Terça-feira.

Duas pessoas foram mortas em confrontos com a Polícia no Leste do Congo, na Segunda-feira, depois que manifestantes na cidade de Beni incendiaram o escritório do prefeito e vários prédios da ONU com raiva de uma nova onda de violência por supostos rebeldes islâmicos.

“Enquanto 49 foram realocados, 71 permanecem no local neste momento para garantir o melhor possível ou pelo menos o apoio mínimo à resposta ao Ébola”, disse Christian Lindmeier, porta-voz da OMS, em entrevista em Genebra. “Precisamos de estabelecer a lei e a ordem para realizar as operações vitais.”

error: Content is protected !!