Rádio mais consegue atrair 27 dadores voluntários ao iNS

Salú Gonçalves dirigiu ontem, em directo, o programa “Tardes Mais” durante uma hora, em que foi possível mobilizar 27 ouvintes que aceitaram doar um pouco do seu sangue para salvar vidas. No Instituto Nacional de Sangue, os voluntários tiveram informação e puderam observar as necessidades reais da instituição para conseguir o líquido.

No que seria uma acção de momento, decidiram (os 27) juntarse e formar uma brigada de doadores voluntários encabeçada pelo radialista da Rádio Mais Salú Gonçalves, que disse: “Não tinha a mínima noção do que era o INS, mas agora apaixonei-me e vou arrastar jovens de modo a fi – carem conscientes da importância de doar”. Explicou ainda que nunca imaginara que o sangue doado poderia vir a salvar um amigo e, pelo facto apela às pessoas para que passem a dar sangue conscientes de que vão salvar vidas humanas.

O sub-director de produção da Rádio Mais, Édno Pinto, frisou que entre várias actividades que decorrem na Rádio da Nova-Angola insere-se esta doação, para celebrar o 11º aniversário, e, tendo em conta a carência de voluntários para fazer tal bem, os funcionários desta estação, com a associação do “Desengaveta” e com o apoio do INS vão realizar várias campanhas de doação.

De acções sociais desenvolvidas pela Rádio Mais esta não foi a primeira, mas foi sobretudo para celebrar mais um aniversário. Doravante, almejam que ao longo do ano sejam feitas várias doações em eventos sociais, recorrentes, em função da necessidade do país. Entretanto, o que tem sido realizado anualmente é o concurso de redacção.

Ontem foi realizada uma emissão especial, estreou o novo programa “Roleta Informativa”, em que participam todos os órgãos de comunicação do grupo Media Nova, designadamente a TV Zimbo, jornal OPAÍS e as estações que compõem a Rádio Mais: Luanda, Benguela, Huíla e Huambo, com apontamentos sobre a actualidade noticiosa.

error: Content is protected !!