Presidente João Lourenço reitera esforços do Executivo para recuperar a economia do país

Sob orientação do Presidente João Lourenço, o Comité Central do MpLA realizou, ontem, no Centro de Conferências de belas, a sua Segunda Sessão ordinária, na qual apreciou, entre outros assuntos, o grau de execução do programa emergencial de combate à seca no Sul do país e foi lançado, na ocasião, um novo cartão de militante

Ao discursar na abertura da referida Sessão, o Presidente João Lourenço, falou da importância da diversificação económica, reiterando que o foco do Executivo hoje é o de procurar tirar o país da situação de endividamento em que se encontra, e, tal só será possível com a diversificação da economia através do fomento do investimento privado para o desenvolvimento dos diferentes sectores da economia angolana Garantiu que o Executivo está a trabalhar para fazer com que o contributo da actividade agropecuária, das pescas, da indústria, do turismo e de outros ramos da economia, represente uma fatia cada vez mais significativa do Produto Interno Bruto e das receitas das exportações.

O Presidente apelou ao rigor e perseverança diante das reformas em curso no país, alegando que as mesmas visam melhorar a estrutura económica do país. “As reformas em curso, pecam por estarem a acontecer apenas agora, porque se aplicadas antes, estaríamos hoje a beneficiar de uma economia mais sólida e sustentável”, disse o Presidente João Lourenço. Avançou que o Executivo pretende criar uma verdadeira economia de mercado, onde o Estado deve cumprir o papel que lhe está reservado, e onde o sector privado seja dinâmico, destacado e determinado na economia.

Mudança de mentalidades

João Lourenço apelou ainda para a mudança de comportamentos e atitudes por parte dos militantes, para que sejam os primeiros a dar o exemplo. Ao nível do Executivo, disse que estão firmes e determinados a continuar a trabalhar ouvindo as contribuições, conselhos e alertas de todos, a fim de ajustar a rota sempre que se mostrar aconselhável para se alcançarem os resultados pretendidos e já definidos, como o aumento diversificado da produção interna, o aumento de postos de trabalho, a melhoria das condições sociais das populações em termos de acesso à água potável,
à energia eléctrica, à assistência médica, à educação e habitação.

Incentivo ao sector privado para incentivar o sector privado, joão Lourenço referiu que o executivo passará a estar mais próximo do empresariado, dialogando cada vez mais, realizando visitas aos empreendimentos privados que estejam alinhados com os propósitos do pRoDeSI de aumento da produção de bens essenciais, o aumento das exportações e substituição das importações, e o aumento da oferta de postos de trabalho.

“O Titular do Poder Executivo será o primeiro a dar o exemplo”, salientou.
Onda de criminalidade Relativamente à onda de crimes violentos que Luanda registou nas últimas semanas, o presidente joão Lourenço tranquilizou a população, alegando que a situação está ultrapassada, porque as autoridades competentes tudo têm feito e continuarão a fazer no sentido de garantir a paz e a segurança dos cidadãos na sua vida quotidiana.

Autárquicas Locais

No que diz respeito à realização das primeiras eleições autárquicas no país previstas para 2020, o presidente joão Lourenço disse que só será possível a preparação, convocação e organização das mesmas, com a aprovação do pacote Legislativo Autárquico pela Assembleia Nacional.

Seca no Sul de Angola

No que tange ao fenómeno da seca que assola o Sul e Sudeste de Angola, joão Lourenço disse que o momento mais trágico está a passar, com a recuperação e abertura de novos furos de água, colocando à disposição das comunidades, além das grandes cisternas e motocisternas para atender as aldeias mais pequenas e dispersas umas das outras localizadas em zonas de difícil acesso para os camiões.

error: Content is protected !!