Rússia prende mulher suspeita de espiar para a ucrânia na Crimeia

A Rússia prendeu uma mulher russa na cidade de Sebastopol, na Crimeia, por suspeita de traição por, supostamente, roubar segredos militares em nome da Ucrânia, informou o Serviço de Segurança Federal na Sexta-feira. A Rússia anexou a Crimeia da Ucrânia em 2014, mas Kiev e o Ocidente consideram o território ucraniano. A Rússia gastou muito para integrar a região no seu território e tem sido o foco de espionagem e tensões militares desde a anexação.

O FSB não nomeou a mulher, mas disse em comunicado: “Ela foi recrutada pelos serviços especiais da Ucrânia e propositalmente coletou informações militares classificadas sob as instruções da Diretoria Principal de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia”. Não houve comentários imediatos da Ucrânia.

A mulher trabalhava como funcionária civil na frota russa do Mar Negro, com sede em Sebastopol, informou a agência de notícias russa RIA, citando o legislador russo Dmitry Belik.

Ela enfrenta até 20 anos de prisão se for considerada culpada e é pelo menos a segunda pessoa a ser presa pela Rússia por suspeita de espionagem militar em nome da Ucrânia neste mês.

Em 20 de Novembro, o FSB disse ter detido um soldado russo na região sul de Rostov por suspeita de roubar informações militares em nome da Ucrânia. Os detalhes dos casos de traição e espionagem são frequentemente classificados e, em muitos casos, nunca vêm à tona completamente.

error: Content is protected !!