Vítimas da seca ganham 500 toneladas de bens

Quinhentas toneladas de bens alimentares diversos foram distribuídas, desde Março do corrente ano até à presente data, pela Comissão Provincial de Protecção Civil do Namibe, para apoiar as 159 mil populares afectadas pela seca em toda extensão da província

 A informação foi avançada ontem à Angop, pelo segundo comandante provincial adjunto para área de protecção civil local, inspector-chefe Ernesto Tchalêngua, adiantando que os bens foram repartidos para os cidadãos dos cincos municípios (Moçâmedes, Virei, Kamucuio e Tômbwa e Bibala). Constam do donativo, entre outros produtos, arroz,fuba de milho, feijão, água mineral, conservas, sabão e peixe seco. Segundo a fonte, além das pessoas, a seca também afectou 810 mil cabeças de gado e 1 milhão e 200 caprinos e ovino. Neste período, os criadores receberam alimentos como feno para alimentação dos animais. Disse ainda que a província foi igualmente contemplada com 1.400 motos-cisternas que estão a ser distribuídas em todos os municípios, meios provenientes da casa civil do Presidente da República, para minimizar os efeito da seca, concretamente, na busca de água para as populações que vivem em zonas difícil acesso.

Esclareceu ainda que o Namibe há mais de oito anos que não regista chuvas regulares, o que tem provocado o aumento deste fenómeno sobretudo no interior, deixando milhares de famílias mais pobres e miseráveis, devido a uma fraca agricultura que se vai praticando com falta de água e pasto para os animais que vão morrendo. Sublinhou ainda que os serviços de protecção civil neste momento não dispõem de um stock de bens alimentares na província, para abastecer as populações afectadas pela seca, “pois toda a alimentação foi distribuída conforme a planificação, sendo que a grande satisfação prende-se com a chuva já vai caindo nos municípios da Bibala e Kamucuio, facilitando a actividade agrícola e dando assim um pouco de pasto para os animais.

error: Content is protected !!