Empresariado forçado a rever estratégias e planos de negócios

Um total de oitenta empresários da província da Huíla, juntaram-se à mesma mesa, desde Segunda-feira, 02, para uma acção de capacitação e qualificação em matérias ligadas às estratégias de mercado, plano de negócios, comunicação e comércio internacional. De acordo com o Ministério da Economia e Planeamento, o objectivo é melhorar a sua produção

A acção formativa faz parte do projecto de capacitação e qualificação dos recursos humanos de empresas, no âmbito do Programa de Apoio à Produção Nacional, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações (PRODESI). Durante os cinco dias, vão ser ministrados igualmente várias temáticas como: marketing, finanças para não financeiros, produção, optimização e qualidade nos processos produtivos, informou o quadro sénior do Ministério da Economia e Planeamento, Fernando Azevedo.

Reiterou como objectivo do seminário, a capacitação dos empresários com ferramentas, a fim de colmatar o défice de informação registado actualmente, uma vez que recebem muitas solicitações de empreendedores, através do Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), a solicitar informações do género.

Declarou que a ideia é consciencializar os participantes sobre a importância da melhoria dos níveis de produtividade, através da identificação e eliminação de disperdícios, criação de fluxos de trabalho, redefinição de layouts, melhoria dos processos logísticos, entre outros. Já o director do Desenvolvimento Económico Integrado da Huíla, Manuel Quilende, alertou os participantes a aproveitarem a formação para colmatarem défices de informação relacionados às temáticas e posteriormente disseminarem para outros, uma vez que estão a surgir diversos projectos na vertente do PRODESI.

A formação, promovida pelo Ministério da Economia e Planeamento, em parceria com o Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), foi já ministrada em Luanda, seguindo-se, depois da Huíla, as províncias de Benguela Huambo e de Cabinda.

error: Content is protected !!