Misto de danças de Angola e África do Sul encerram semana cultural

Durante os ensaios, através do diálogo, o grupo angolano e o sul-africano acertam os passos, assim como unem os ritmos dos instrumentos musicais, como a dikanza, guitarra, hungo, marimba e o batuque, com a intenção de efectuar o intercâmbio e o alinhamento

O grupo de dança sul-africano, “Luthando Arts Academy” e o angolano “Ballet Tradicional Kilandukilu” ensaiam desde ontem, 3, nas instalações do Palácio de Ferro, em Luanda, a fim de montar uma coreografia de dança tradicional e contemporânea, que será apresentada no encerramento da “Semana Cultural da África do Sul em Angola”, que acontece na Sexta-feira, 6, naquele espaço. Durante os ensaios que decorrem das 10 às 15 horas, através do diálogo, os grupos vão acertar os passos, assim como unir os ritmos dos instrumentos musicais, como o bate-bate, dikanza, guitarra, hungo, Marimba e o Batuque, com a intenção de efectuar o intercâmbio e o alinhamento entre os dois conjuntos.

O responsável da academia sul-africana referiu que, para o encerramento, pretendem apresentar não só aquilo que têm feito nesta arte dançante, mas também ver o que os bailarinos do grupo Kilandukilu possam agregar em termos de valores e mostrar os seus conhecimentos. “Viemos com uma ideia sobre aquilo que entendemos sobre a dança. Por isso, gostaríamos também de ver como eles fazem essa arte, para assim no final, fazer uma coisa estrondosa que possa dignificar as duas culturas”, enfatizou.

Por sua vez, a directora técnica do Kilandukilu, Ana Maria Tomás, realçou que nos encontros serão relacionados todos os aspectos ligados à dança, desde as técnicas até aos movimentos coreográficos. Por essa razão, enalteceu a iniciativa, por constatar que além da teoria poderão praticar vários passos dançantes, de modo a efectivar o intercâmbio. “Na verdade, é sempre uma boa experiência, por isso esperamos que no final o resultado seja o almejado. Agradeço primeiro a Deus, depois ao Ministério da Cultura pela confiança”.

O intercâmbio

A realização da presente actividade que data de 2013, está a ser materializada através da sua formulação em 2018, pelos respectivos dirigentes da área cultural, na qual reforçaram além dos laços históricos e culturais, o desejo de implementar acções concretas neste âmbito. Por essa razão, em 2020, Angola realizará o mesmo evento, a “Semana cultural angolana na África do Sul”, com a presença igualmente de uma caravana artística.

Outras actividades

Durante o intercâmbio cultural que teve início a 28 de Novembro, a caravana sul-africana, composta por mais de 20 cidadãos, entre artistas plásticos, músicos e artesões efectuam várias visitas, como no Complexo das Escolas de Arte (CEARTE), na Camama. Consta que a semana cultural
ocorre no ano em que se assinala o “25º aniversário da Democracia na África do Sul”.

A mesma serve para reforçar a cooperação, através da música, dança, poesia, cinema, moda e design, pintura mural e artesanato, forjando a unidade, a integração e as colaborações entre os dois países, compartilhando conhecimentos. Durante a jornada estão a ser exibidos os filmes “Mandela: Long Walk to Freedom” e “Um Casamento Zulu”. Na vertente musical está em agenda shows com Yvonne Chakachaka, entre outros nomes da música sul-africana.

error: Content is protected !!