Navio cruzeiro com mais de 300 turistas atraca em Luanda

Navio cruzeiro com mais de 300 turistas atraca em Luanda

O navio “Albatroz”,com 380 turistas de 12 nacionalidades a bordo, atracou no Porto de Luanda, numa acção que visa colocar os portos angolanos na rota internacional de navios cruzeiros Durante seis horas, em Luanda, os turistas visitaram diferentes pontos turísticos, como a Fortaleza de São Miguel, o Museu da Escravatura, a Ilha de Luanda, entre outros pontos antes de deixa a capital.

O director nacional da promoção turística e reservas, Lukene Araújo, disse que a atracagem de navios de cruzeiros no país contribui para a divulgação da imagem de Angola no mundo e para o desenvolvimento do turismo nacional. A vinda de cruzeiros ao país é um indício de que Angola está na rota dos navios e a despertar o interesse de turistas estrangeiros, o que é salutar, uma vez que o turismo divulga as potencialidades do país.

“Com os cruzeiros, o país pode dinamizar a atracção de turistas estrangeiros”, frisou. Lukene Araújo reconheceu que o sector do turismo, em Angola, enfrenta várias dificuldades, sendo que a captação de mais investimentos e o estabelecimento de políticas capazes de atrair parcerias credíveis fazem parte das necessidades actuais, que podem ser minimizadas com actividades do género.

Por sua vez, o director-geral da agência de viagens “TravelGest” salientou que, apesar das dificuldades, o turismo desempenha um papel fulcral no desenvolvimento da economia angolana, por haver potencial suficiente para alavancar essa indústria e arrecadar receitas, com a participação do empresariado estrangeiro. Não é a primeira vez que o Navio Albatroz escala Angola, concretamente Luanda. O referido Navio já cá esteve em 2004.