Ruptura do dique no rio Coporolo deixa sitiada população da Baía Farta

As fortes chuvas que se abatem sobre a província  de Benguela, provocaram, esta Quarta-feira, o aumento do caudal do rio Coporolo tendo forçado a ruptura do dique   construído para deter a passagem da água  . Em consequência das cheias as populações estão sitiadas e há o registo de destruição das casas e culturas.

O administrador, Edgar Fernandes, disse à RNA não dispor de meios para conter o fenómeno.

Enquanto isso, o  Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) lançou, nesta quinta-feira, em Luanda, mais um alerta (o terceiro em cinco dias) às populações e autoridades de algumas províncias para a tomada de medidas de precaução e segurança, face ao risco de ocorrência, nos próximos dias, de descargas eléctricas e chuvas intensas. De acordo com o boletim meteorológico do INAMET, prevê-se a ocorrência de aguaceiros ou chuva, que poderá ser forte (25 a 50 milímetros de precipitação em 24 horas), acompanhada, por vezes, de trovoada durante a tarde, noite, madrugada e manhã em alguns municípios do Uíge, Lunda Norte, Lunda Sul, Bié, Moxico, Cunene e Cuando Cubango. Embora possa se estender por mais dias, indica o documento, chuva poderá ocorrer com maior intensidade nesta quinta-feira e sexta-feira, sobretudo nas regiões Centro e Sul do país, num altura em que as temperaturas extremas (máxima/mínima) para algumas cidades de Angola nas próximas 24 horas são: Luanda 23/30, N’dalatando 2/26, Cuito 16/26, Cabinda 24/28, Malanje 18/28, Luena 17/28, Sumbe 22/26, Dundo 21/29, Lubango 17/27 Caxito 23/31, Saurimo 18/28, Menongue 18/26, Mbanza Congo 21/28, Benguela 22/29, Moçâmedes 20/28, Uíge 20/27, Huambo 09/25 e Ondjiva 21/27 graus centígrados.

leave a reply