Operação “Coruja” apreende 40 armas de fogo numa semana

Operação “Coruja” apreende 40 armas de fogo numa semana

No âmbito da prevenção e combate aos crimes violentos para a restituição do sentimento de segurança aos cidadãos, no sentido de permitir a circulação de pessoas e bens com ordem e segurança, a Polícia Nacional desenvolveu a Operação “Coruja”.

A Operação “Coruja” consubstanciou-se na prevenção e combate aos crimes com recurso à arma de fogo (saída de agências bancárias, sequestros no interior de viaturas em serviço de táxi e particulares), retirada de películas coloridas às viaturas que exercem actividades de táxi, bem como de sirenes e flash e interpelação e revistas a motociclistas e transeuntes .

Para além do número de armas apreendidas (40), segundo o intendente Hermenegildo de Brito, desmantelaram 15 associações de malfeitores nos territórios do Cazenga, Kilamba-Kiaxi e Viana, dentre eles “Os Malandros”; “Os M-Maldição”; “Os Mimos”, “Os Malacatas” e “Os Melindrosos”.

“Vamos apertar o cerco aos marginais ininterruptamente e desde o início da operação houve uma diminuição dos homicídios voluntários cometidos com recurso à arma de fogo”, asseverou. Nas acções de fiscalização e regularização do trânsito automóvel, dentro da Operação “Coruja”, procedeu-se à remoção de 1501 películas escuras de viaturas que exercem actividade de táxi, 16 flashes e 21 sirenes.

Apreendeu-se, ainda, 50 viaturas por alteração das características dos veículos e por falta de documentação, 675 motorizadas envolvidas em acções delituosas, por falta de documentação e por outras infracções ao Código da Estrada, bem como procedeu-se à detenções de 111 suspeitos da prática de vários crimes.

“Sabemos e compreendemos o sentimento que nutre a comunidade sobre algumas situações não muito boas que aconteceram, mas alertamos aos cidadãos a confiar na Polícia, pois está a trabalhar para tornar a cidade de Luanda num local cada vez melhor de se viver”, garantiu o Intendente Hermenegildo de Brito, director de Comunicação Institucional e Imprensa da Polícia em Luanda.

A PN alerta aos cidadãos que utilizam as motorizadas para o seu sustento a legalizarem-nas, bem como à colaboração dos fazedores de táxis na remoção das películas escuras das suas viaturas.