Polícia estreita relações com os Jornalistas

O Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da Polícia Nacional manteve, ontem, um encontro com jornalistas de diversos órgãos, para afinar estratégias de melhor comunicação dos dois lados. A Polícia defende que mais do que noticiar os crimes e os criminosos, deve-se também informar sobre o trabalho que têm feito na prevenção e combate aos mesmos

Sob a alçada do segundo comandante da Polícia Nacional, comissário Divaldo Martins, e do director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando Geral da Polícia Nacional, comissário Orlando Bernardo, a PN procurou estreitar ao máximo a relação com os jornalistas.

A ideia é cimentar uma parceria estratégica em nome da segurança pública, segundo o comissário Divaldo Martins. Luanda viveu, nos últimos dias, situações que beliscam o sentimento de segurança dos cidadãos, o trabalho da Polícia não é suficiente, pois a comunicação social tem também uma responsabilidade neste processo de devolução do sentimento de segurança. “Trazer informações que possam, de alguma forma, transmitir sentimento de segurança às pessoas.

Mais do que mediatizar os crimes, é necessário também mediatizar a segurança. Ter também em atenção aquilo que são as notícias positivas relacionadas à segurança pública”, defende, Divaldo Martins. Muitos dos jornalistas participantes no encontro apresentaram como preocupação o facto de terem dificuldades em cruzar as fontes ou ouvirem o contraditório de uma notícia que envolva agentes da PN, por exemplo, ou que tenha a ver com crimes que tenham acontecido num município.

Os jornalistas defenderam que deva haver maior abertura por parte dos comandantes municipais, que muitas vezes alegam não estarem autorizados a falar. Sobre esta preocupação, o comissário Divaldo Martins disse que vão propor à superestrutura da PN a alteração deste posicionamento, pois não há uma restrição aos comandantes de falarem para a imprensa, “há uma limitação de matérias de que podem falar.

O que vamos fazer a partir de agora é melhorar este acesso à informação e dar maior capacidade aos comandantes de se comunicar”, esclareceu. Por outro lado, o comissário Orlando Bernardo garantiu que os comandantes municipais serão cada vez mais capacitados para que possam prestar informações necessárias sobre as actividades que desenvolvem aos orgãos de Comunicação Social.

Defende que a PN é das instituições públicas que melhor comunicam e a cada dia que passa vai procurar melhorar esta comunicação. O comissário anunciou para breve o lançamento do Portal da Polícia Nacional, que poderá facilitar o acesso às informações necessárias por parte dos orgãos de comunicação social.

leave a reply