Angola prevê aumentar produção petrolífera em 2020

o ministro dos recursos Minerais e Petróleo, diamantino Azevedo, revelou ontem que Angola prevê aumentar, em 2020, a produção petrolífera de 1.390.000 barris por dia para 1.436.000

O governante falava à Angop à propósito da 177ª reunião de ministros da OPEP, realizada ontem, explicou que a manutenção dos preços, em níveis que satisfaçam os produtores e os consumidores, é possível através do esforço que os países membros da OPEP e os não-OPEP têm desenvolvido.

Na 175ª reunião do cartel, realizada em Dezembro de 2018, decidiu-se por um corte de 1.2 milhões de barris de petróleo por dia, sendo 800 mil para os membros da OPEP e 400 mil para os não-OPEP. Na sua deliberação, a OPEP fixou a produção de Angola em 1 milhão e 481 mil barris de petróleo por dia, mas está a produzir apenas 1 milhão e 390 mil.

O ministro Diamantino Azevedo disse que Angola defende a manutenção dos cortes decididos pela OPEP em 2018, sustentando que a continuidade dos cortes na produção vai beneficiar a economia angolana, e não só, pelo facto de elevar os preços e proporcionar mais receitas cambiais.

No que diz respeito à relação entre Angola e o secretariado-geral da OPEP, explicou que, como membro efectivo, o país tem pautado sempre por óptimas relações e nunca registou qualquer conflito entre as partes. Ainda como prova das boas relações, acrescentou que o secretário-geral da OPEP liderou, em Janeiro de 2019, uma delegação da organização que visitou oficialmente a República de Angola e desenvolveu, com sucesso, um conjunto de actividades constantes do programa de visita.

error: Content is protected !!