Editorial:O gesto de Joana Lina

A governadora da província do Huambo, Joana Lina, foi ao bairro Utalamo para prestar a sua solidariedade aos familiares de Laurindo Cambiambia, o homem de 33 anos de idade que morreu na sequência de um assalto a uma loja no bairro S. José, onde trabalhava como segurança.

Foi atingido por disparos de arma de fogo à queima-roupa, num acto cujas imagens correram em vídeo pelas redes sociais. Joana Lina fez bem, não se limitou a enviar um comunicado, foi ao óbito. É um conforto para a família, será um conforto para toda a província se este gesto significar que a governadora tudo fará para que crimes desta natureza não se repitam.

E mais ainda, que os criminosos sejam detidos, julgados e condenados. Não há melhor conforto do que a paz, é o que mais se espera da governadora.

error: Content is protected !!