fogueiras semi santas

Kâmia madeira

há uma contenda entre bispos e pastores da IURD, Igreja Universal do Reino de Deus, que a muitos não deixa indiferentes, queixam-se os pastores angolanos de que os brasileiros atentam contra a lei, pois querem que os seleccionados que tenham relações matrimoniais façam uma castração química, acusam-nos igualmente de transferências de avultadas somas de dinheiro para o estrangeiro, sendo o bispo responsável pela IURD em Angola sócio e investidor de muitos negócios no Brasil. Segundo um dos nossos semanários o Bispo Edir Macedo puxou uns cordelinhos e chegam a Luanda dentro de dias um ministro e um proeminente deputado federal com o intuito de avaliar a situação e exercer algum lobbie para “abafar o caso” é que nos vários países onde a igreja se instalou o nosso é um dosem que a igreja mais receita aufere. Este caso não deve ser analisado de forma leviana, pois no nosso país não é o primeiro que opõe nacionais e estrangeiros em questões de mercantilismo da fé, não nos esqueçamos da Igreja Maná. Em outras latitudes a IURD já foi acusada de tráfi co de crianças e é há muito conhecida a regra da vasectomia. Preocupante é que a Direcção Nacional dos Assuntos Religiosos do MINCULT reconheça a gravidade das acusações remeta para os órgãos de justiça o apuramento dos factos mas não tenha agido de antemão, que a Lei sobre a Liberdade de Religião, Crença e Culto não seja levada a sério, pois fi camos sem perceber como se permitem tais práticas em território nacional e que tipo de controlo é feito. Por outro lado se a Lei aprovada em Janeiro deste ano isenta as igrejas do pagamento de impostos e é omissa quanto às obrigações fi scais que as mesmas devem ter é normal que a receita auferida vá engordar bolsos estrangeiros. Parece-nos que são muitos os que querem “enriquecer” com a crença alheia… 2.000 confi ssões ilegais contra 77 igrejas legalizadas deve igualmente forçar a que quem de direito abra os olhos… Resta-nos aguardar o desfecho do caso, mas talvez seja altura de avaliarmos os impérios religiosos que crescem como cogumelos no nosso país, quando uma parte da população vive com menos de 12.000 kwanzas mês é que se não se alimenta o corpo o espírito precisa de nutrição para que se continue a acreditar que dias melhores virão….

error: Content is protected !!