Aldeia de Casulo iluminada com energia solar

Aldeia de Casulo iluminada com energia solar

Mais de cinquenta famílias da aldeia de Cazulo sede, na comuna da Funda, beneficiam de um projecto-piloto de energia solar inaugurado recentemente. Com este projecto, os populares desta comunidade acreditam no desenvolvimento da zona

Por: Maria Custódia 

A organização não-governamental Clube da Felicidade, em parceria com a Power Blox, inaugurou a primeira fase do projecto-piloto de energia solar na Aldeia de Casulo (sede), na comuna da Funda, em Cacuaco. Segundo a directora do referido clube, Sande Ferreira, em entrevista a OPAÍS, com este começo pretendem procurar mais financiamento para estender o projecto à aldeia de Casulo (de cima e de baixo) em toda a sua extensão. Faz parte do projecto a cons trução de um jango, uma cantina, bem como a entrega de produtos alimentares e um televisor. A ideia é também ajudar a comunidade, a curto prazo, com a construção de um posto de saúde e uma escola do ensino primário.

As preocupações apresentadas pela população têm a ver com a falta de água potável e a dificuldade na realização da agricultura familiar, já que quando chove o caudal do rio sobe e destrói as lavras, que têm sido o sustento das famílias. “Queremos, no âmbito da solidariedade, apadrinhar esta aldeia que tem mais de trezentas crianças”, disse. Já o vice-governador para o sector Político e Social, Dionísio Manuel Fonseca, louvou a iniciativa e encorajou a organização de modo a continuar a implementar projectos do género em outras comunidades e aconselhou a população do Casulo a conservar os meios e a fazer um bom uso dos mesmos. O coordenador do Casulo sede, António Chimeno, disse que mais de cinquenta famílias vão beneficiar do projecto de energia solar, “neste momento foram contempladas a sede e a zona de cima, agora falta a zona de baixo”.

Manifestou que, por falta de energia e pela necessidade de vários serviços básicos, a maior parte da população imigrou para outras áreas. Da Power Blox receberam a garantia de que o objectivo principal é levar a energia solar às comunidades mais desfavorecidas. O projecto tem um orçamento de mais de 15 milhões de Kwanzas, uma potência de 10.8 Quilowatts. O equipamento está preparado e a comunidade poderá beneficiar de aulas no período nocturno e desenvolver pequenos negócios, como uma barbearia, cantina, entre outros. No presente projecto de electrificação rural, foi implementada a tecnologia inovadora e mundialmente premiada, no sector da Geração de energia solar renovável, PowerBlox. A empresa desenvolveu a edificação da central de geração eléctrica numa zona estratégica da aldeia, visando diminuir as distâncias entre a referida central e as habitações, com consequente redução de custos de instalação e perdas de energia.