Carta do leitor:O primeiro erro de Rescova

Por:André Brito de Carvalho
Luanda

Prezado director do jornal OPAÍS, Sei que neste jornal posso escrever livremente. Por isso mesmo venho pedir que publiquem a minha indignação quanto àquilo que considero uma asneira do governador Rescova. Se não for, e eu estiver errado, peço antecipadamente que ele e os leitores me desculpem, se publicarem esta minha carta. Governador Rescova, qual é a ideia de colocar lombas na estrada em frente ao Centro de Convenções de Talatona? É só mesmo para criar engarrafamento e perda de tempo aos citadinos? Que eu me lembre, aquela nem sequer é uma via com muitos acidentes, há uma saída protegida para quem queira ir a TDA, depois disso é só muros e mais a frente as entradas para o Xiamy e Casa dos Frescos. Mais a frente ainda há a Universidade. Mas por muito que pense, ainda não entendi a razão das novas lombas ou quebra-molas. Eu julgava que governar era facilitar a vida ao cidadão e pensar que a mobilidade é economia, mas agora começo a aprender o contrário. Aliás, quanto custaram aquelas lombas? Caro governador, se houvesse eleições hoje e o senhor fosse concorrer, digo-lhe já que só por causa daquela insensatez eu não votaria em si. Estou mesmo indignado, furioso.

error: Content is protected !!