TAAG exaspera passageiros na Catumbela com vôo para Luanda atrasado por mais de 10h

TAAG exaspera passageiros na Catumbela com vôo para Luanda atrasado por mais de 10h

Ontem, o vôo TAAG com destino a Luanda, partindo da Catumbela, atrasou-se por 10 horas e 45 minutos, deixando os passageiros transtornados e furiosos, com compromissos perdidos e, pior, sem qualquer aviso ou pedido de desculpas formal, durante as primeiras seis horas e meia de espera. A partida para Luanda marcada para as 8h da manhã da ontem, ocorreu às 18h45mins. Durante 10h e 45 minutos de espera, os passageiros exasperaram-se com o atraso, falta de informação e “desconsideração” revelada pela TAAG, disseram fontes.

De acordo a informações obtidas de fontes seguras, houve previsões de outros horários, nomeadamente paras as 10h30 da manhã, mas sem aviso, posteriormente para as 13h, adiamento também confi rmado em “sigilo”. Porque o check-in termina uma hora antes do vôo, no caso de domésticos, os passageiros estiveram confi nados na sala de embarque do aeroporto da Catumbela desde as 6h30 da manhã de ontem, até às 18h15mins.

Má comunicação no seio da TAAG…

O bilhete de passagem na companhia TAAG, com itinerário: ida a Luanda, e volta para a província de partida, Benguela, custa actualmente cerca de 122.000,00 Akz, (cento e vinte e dois mil kwanzas). Ontem, depois de uma manhã inteira sem comunicação da existência de atraso, do motivo do atraso, ou do horário do novo vôo, às 14h houve um anúncio, acompanhado da opção de lanche, para o almoço.

A escolha do que obter, para o lanche que serviu de almoço a quem provavelmente nem o pequeno-almoço completo tomou, deu-se entre sandes ou bolo e, refrigerante, chá ou cerveja, estando, felizmente, a água garantida. OPAÍS soube que 3 passageiros desistiram de esperar. Dentre os quais, um senhor português, que tinha um vôo nocturno para Portugal na companhia TAP e, preferiu não arriscar, tendo viajado de carro para Luanda. Segundo constou a este jornal, estimativa feita a olho, o vôo continha aproximadamente 60 passageiros.

TAAG diz que protegeu os passageiros O director do Gabinete de Comunicação Institucional da TAAG, Carlos Vicente, confi rmou o atraso, devido a uma avaria na aeronave inicialmente preparada para esta viagem. Todavia, diz que, observando as normas internacionais da aviação civil, os passageiros foram avisados aquando do check-in e foram protegidos em terra, nomeadamente com o fornecimento de alimentação, sendo que o voo, atrasado, acabou por ser cumprido.