João Lourenço exonera e reforma ofi ciais generais e almirantes das FAA

Ao todo são 25 os oficiais generais e almirantes reformados por limite de idade (65 anos). Outros três generais foram licenciados à reforma por limite de carreira

O Presidente João Lourenço exonerou, através do Decreto Presidencial nº 345, de 2 de Dezembro corrente, nos termos da Lei e ouvido o Conselho de Defesa Nacional, um grupo de 21 ofi ciais generais e almirantes das Forças Armadas Angolanas, entre os quais se assinalam os nomes do general Apolo Yakuvela, que exerceu o cargo de conselheiro do comandante do Exército e do tenente-general Afonso Seteco, que chefi ou a Direcção de Instrução e Ensino do mesmo ramo, bem como o vice-almirante Lando Filipe “Viper” que foi comandanteadjunto para a Educação Patriótica da Marinha de Guerra.

No mesmo Decreto, João Lourenço nomeou alguns dos ofi ciais generais e almirantes ora exonerados para diversos cargos nos três ramos militares e unidades como instituições de ensino militar. Assim, o general Virgínio Pinto foi nomeado para exercer o cargo de Chefe do Estado-Maior da Força Aérea Nacional, Victor Alberto para o de comandante adjunto para a Educação Patriótica da Marinha de Guerra Angolana.

O general Avelino Pronco foi indicado chefe da Direcção de Polícia Militar do Estado Maior General das FAA, entre outros nomeados. Entretanto, e fazendo jus à sua qualidade de Comandante-emChefe das Forças Armadas Angolanas, João Lourenço licenciou à reforma por limite de carreira os
ofi ciais generais Mateus Miguel Ângelo “Vietname”, Azevedo Xavier Francisco “Xavita”(embaixador na Zâmbia) e Leopoldino Fragoso do Nascimento “Dino”, através da Ordem nº 21/19.

Por limite de idade, o Comandante-em-chefe das FAA reformou vários ofi ciais generais e almirantes dentre os exonerados através do Decreto Presidencial nº 345, entre os quais se conta Apolo Yakuvela, Afonso Seteco, Lando Filipe “Viper”, Jorge Barros Nguto, e outros, através da Ordem 20/19. João Lourenço promoveu, entretanto, o vice-almirante Viper ao grau militar de almirante, numa outra ordem do Comandante-em-Chefe, nº 23/19. Igualmente, através da Ordem nº 22/19, os tenentes-generais Adolfo Rasoilo, Domingos da Silva e Cosme Joaquim foram licenciados à reforma. João Lourenço deu também por finda a situação de inactividade temporária do brigadeiro José Abreu Benjamin através da Ordem do Comandante-em-Chefe nº 19/19, publicada, tal como as demais ordens e decretos de exoneração e nomeação, em Diário da República

leave a reply