Polícia reforçada com nova unidade em Luanda

Polícia reforçada com nova unidade em Luanda

a nova sede do Comando de Protecção de Objectivos Estratégicos, agora designada por Polícia de Segurança de Objectivos Estratégico (PSOE), vai garantir melhoria na qualidade do serviço prestado à sociedade e acomodação dos efectivos deste órgão, garantiu, ontem, em Luanda o comandante-geral da Polícia Nacional, comissário-geral Paulo Gaspar de Almeida, no acto da inauguração

Por:Stela Cambamba

Em declarações à imprensa, após inaugurar a nova sede da PSOE, o comissão- geral Paulo Gaspar de Almeida disse que o país conta com nove unidades centrais do género e 18 provinciais. Garantiu que a recém-inaugurada, para além dos serviços de apoio que vai desenvolver, assegura a zona onde está instalada. “Os objectivos estratégicos são todas as preocupações que têm grande influência na vida política, económica e social do país, ou seja, tudo o que influencia a manutenção e estabilidade do país”, explicou Paulo Gaspar de Almeida. O Comando de Polícia de Protecção de Objectivos Estratégicos surge por despacho nº 44/96, de 2 de Abril, no momento em que vigorava o lema “bater onde dói mais”, o que passava por actos de sabotagem nas estações e sub-estações eléctricas, estações de captação e tratamento de água, portos e aeroportos e outros órgãos considerados sensíveis, visando atrair as forças para as capitais e fragilizar as frentes militares.

De acordo com documentos a que OPAÍS teve acesso, compreende- se por objectivos estratégicos os órgãos e instituições que produzem bens e serviços susceptíveis de contribuir de forma significativa para o desenvolvimento económico e social do país, instalações ou infra-estruturas civis e militares considerados pontos sensíveis e porções de terra ou marítima com recursos minerais valiosos. Diz ainda que os objectivos estratégicos subdividem-se em três classes, designadamente institucional, que engloba todos os órgãos de soberania e os departamentos governamentais, militar e de segurança, as que têm como actividade principal a produção de bens militares e de segurança, por um lado, e, por outro, a garantia da defesa e segurança da soberania nacional. Já os objectivos de carácter sócioeconómico são os que produzem bens materiais e prestam serviços a vários níveis, criando assim condições e premissas que visam o desenvolvimento económico e social. Por exemplo os meios de comunicação social, instalações portuárias e aeroportuárias, barragens hidro-eléctricas, centrais eléctricas, entre outros.