O editorial:Natal de sem presépio

Da responsabilidade do Governo provincial de Luanda, não há presépio este ano. pelo menos o habitual do Largo da Independência. Aliás, segundo a ANGOp, o Governo provincial diz ser da responsabilidade das administrações municipais e distritais, e estas dizem não ter recebido verbas para o efeito. Nem verbas, nem inteligência, pelos vistos, porque há várias soluções baratas perfeitamente exequíveis em tempo de crise, criativas e até ambientalmente sustentáveis, integradoras das comunidades. Bastava outro interesse que não passasse única e obrigatoriamente pela disponibilização de verbas. É por estas que assusta a algumas pessoas a ideia de certos administradores se tornarem edis com a chegada das autarquias, valha-nos Deus!

error: Content is protected !!