BNA transferiu os USD 500 milhões para consórcio inexistente

BNA transferiu os USD 500 milhões para consórcio inexistente
O ex-governador do BNA, Valter Filipe, revelou, hoje, Qunita-feira, 19 de Dezembro, em tribunal, que o consórcio  Mais Financial Service, SA e Resource Partnership, com o qual havia celebrado o Acordo de Alocação e Gestão de Activos ainda não estava constituído na altura em que ordenou a transferência dos 500 milhões de dólares.
Ele assinou em 2017, em Londres, este acordo com os promotores dessa iniciativa, designadamente, os empresários angolano Jorge Gaudens e o português Hugo Onderwoter, representantes das duas empresa que formam o consórcio.
Valter afirmou que por força dessa parceria, estabelecida por orientação do então Presidente da República, José Eduardo dos Santos, o BNA ficou obrigado a transferir no total mil milhões e 500 milhões de dólares para a conta bancária da empresa Perfectbit. O que seria feito em três tranches. Porém, a primeira consistiu na transferência da soma monetária acima mencionada de uma conta do BNA no banco Standard Chartered para a conta da Perfectib, no banco HSBC, ambas domiciliadas em Londres.
Valter declarou que só em Novembro de 2019 é que tomou conhecimento de que o consórcio não havia sido constituído antes da assinatura do referido acordo, por via de um documento que lhe foi apresentado pelo seu advogado, Sérgio Raimundo.
Notícia em actualização.