Cunene recebe ajudas e ganha cozinha comunitária

Cunene recebe ajudas e ganha cozinha comunitária

O anúncio foi feito pelo bispo desta igreja, Dom Afonso Nunes, à saída de uma audiência que lhe foi concedida pelo vice-governador da província para a área Técnica, Edu Gentil. Dom Afonso Nunes está desde ontem nesta cidade, à frente de uma delegação da congregação que dirige, para fazer a entrega simbólica de 70 toneladas de bens diversos ao Governo do Cunene, para 176 mil famílias afectadas.

O donativo, que consiste em bens alimentares (arroz, fuba de milho, feijão, massa, óleo vegetal, bolacha, água mineral), utensílios domésticos e brinquedos, enquadra-se na campanha de Natal Solidário lançada pela igreja em Novembro deste ano. Parte destes produtos, não perecíveis, foi doada pelos fiéis da igreja, sendo que outros foram adquiridos com o dinheiro também da contribuição de membros e outros, através de uma conta bancária aberta para o efeito. Quarenta toneladas destes produtos foram já entregues pela igreja às autoridades da província, e o resto é entregue hoje.

Gesto louvável Entretanto, o vice- governador do Cunene, depois de enaltecer o gesto da Igreja Tocoista, afirmou que mais do que Natal, as ajudas chegam numa altura em que a província muito necessita, tendo em conta o número de pessoas vulneráveis em toda a região. Explicou que com o regresso das chuvas, a situação alimentar poderá melhorar, numa altura em que o Governo Central está a apoiar as populações com a entrega de tractores, sementes e alfaias agrícolas, para trabalhar a terra e produzir alimentos e garantir a segurança alimentar. Alertou que as populações só terão alimentos em abundância se continuar a chover com regularidade. Apontou um horizonte temporal de cinco ou seis meses para se produzir mantimentos suficientes e colocar fim ao espectro da fome na província.

Combater a seca Sobre esta matéria, o responsável informou que foram já reabilitados 169 furos dos 171 previstos para as populações e para o abeberamento dos animais, reforçando que alUma gumas chimpacas foram também desassoreadas. Anunciou existir um outro projecto para a abertura de 180 furos de água e a construção de uma barragem, cujo lançamento decorreu a 18 de Novembro do ano em curso. Refira-se que, para além da cidade de Ondjiva, a cidade de Luanda conta com outras várias cozinhas comunitárias abertas este mês pela Igreja Tocoista.