EAU querem investir na área do eco-turismo em Angola

EAU querem investir na área do eco-turismo em Angola

O desejo foi manifestado pelo chefe da delegação dos Emiratos Árabes Unidos, Sheik Ahmed Al Maktourm durante um encontro que manteve, ontem, em Luanda, com a ministra do Turismo, Ângela Bragança. Segundo o responsável, que falou ontem à imprensa, o sector do turismo é um sector muito importante para os Emiratos Árabes, pelo que os empresários árabes estudam a possibilidade de investir neste domínio, na formação tecno-profissional e noutras áreas.

“ Estamos a analisar todos esses aspectos e com isso ajudar no desenvolvimento do turismo em Angola”, garantiu Sheik Ahmed Al Maktourm elogiou Angola pelo facto de ser um país abençoado com enormes potencialidades é claramente um país que qualquer turista deseja conhecer. Actualmente, o Dubai conta com mais de 700 hotéis.

De outros países africanos, os EAU têm recebido solicitações para investimentos, porém, segundo o chefe da comitiva, a boa relação com Angola influencia o interesse e atenção dedicados ao mercado nacional. Por sua vez a ministra do Turismo, Ângela Bragança, realçou que, entre vários aspectos, foram abordadas questões ligadas a área de formação, marketing e também a possibilidade de trazer investimentos do Dubai a várias áreas, principalmente nas zonas onde há reservas naturais, uma vez que são zonas diferentes em relação ao Dubai.

“Estamos num bom começo de diálogo, uma vez que é o segundo encontro do género, em que foram discutidos diferentes aspectos”, disse. A responsável do sector frisou que existem outras questões importantes a rever, desde os benefícios fiscais, licença e outras concessões, pois ainda é um diálogo preliminar até chegar aos pontos firmes. Adiantou que a partir do próximo ano os dois países vão passar a ter uma cooperação mais directa, uma vez que Angola tenciona participar na Expo2020, uma montra que vai contar com mais de 25 mil visitantes, o que poderá ser uma grande oportunidade para Angola demonstrar ao mundo as suas potencialidades. As visitas entre os dois países vão continuar, tendo em conta que a próxima visita está marcado para o próximo ano no Dubai.