Papa Francisco: “Deus ama até o pior dos homens”

Papa Francisco: “Deus ama até o pior dos homens”

Numa Basílica de São Pedro repleta para assistir à homilia da noite de Natal, eram muito aguardadas as palavras do Papa Francisco, após um ano particularmente turbulento para a Igreja Católica. “O Natal relembra-nos que Deus continua a amar todos os homens, até o pior deles. Eu, tu, ele… Hoje, Ele diz a cada um de nós: ‘Amo-te, sempre te amarei, a meus olhos és precioso'”, declarou o Sumo Pontífice. As celebrações natalícias estenderam-se pelo mundo inteiro. Em Belém, na Cisjordânia, o arcebispo Pierbattista Pizzaballa, administrador apostólico do Patriarcado Latino de Jerusalém, declarou que os tempos são difíceis, mas que há motivos para “celebrar a esperança”. Em Gaza, houve menos afluência nas missas, dado que as autoridades israelitas só atenderam a um terço dos pedidos efetuados para circulação entre territórios neste período. De resto, apesar da diversidade de locais, de Pequim a Istambul, as preces foram-se sucedendo ao longo da noite.