Mais de 20 casos de agressão física chegaram ao Hospital Central do Lubango na noite de Natal

Mais de 20 casos de agressão física chegaram ao Hospital Central do Lubango na noite de Natal

O director do Banco de Urgências do Hospital Central Dr. António Agostinho Neto, na cidade do Lubango, Faustino Domingos, fez saber que dos 27 casos, que resultaram em ferimentos ligeiros nos seus intervenientes, oito já foram encaminhados para os órgãos de justiça para o devido tratamento. “Durante 48 horas registamos 27 casos de agressão física, ocorridos durante o convívio na noite de Natal, em que envolvidos eram membros da mesma família ou amigos”, disse. Durante o mesmo período, foram ainda registados seis casos de malária, quatro casos de acidente vascular cerebral, quatro queimaduras por água quente, quatro acidentes de viação, dois casos de mordedura canina, dois ferimentos com arma branca e três casos de acidentes de trabalho.

Polícia Nacional na Huíla considera calma a noite de Natal

O Comando Provincial da Polícia Nacional na Huíla considera calma a situação operativa no período de 24 a 25 de Dezembro, porém, ainda assim, foram registados 26 crimes de natureza diversa, com realce para violação sexual e estupro. O director em exercício do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando Provincial da Polícia Nacional, Luís Filipe Zilungo, disse que o cometimento destes crimes resultou na detenção de 19 cidadãos nacionais como presumíveis autores. “Durante o período, a situação da segurança pública na província é considerada calma. Não foram registados crimes que pudessem alterar a ordem e a tranquilidades públicas.

As práticas ilícitas de crimes resultaram em: uma violação sexual, com dois cidadãos detidos, um estupro e seis ofensas corporais, com quatro cidadãos detidos. Há ainda registo de uma injúria contra autoridade (com um cidadão detido), sete furtos (com cinco cidadãos detidos), três posses e tráfico de canábis (com três cidadãos detidos) e uma posse ilegal de arma de fogo (com um cidadão detido)”, detalhou.

O município do Lubango, capital da Província da Huíla, continua a liderar a lista, com 16 casos, seguido pelos municípios da Chibia, com quatro casos, Matala com dois casos e os municípios da Cacula e Humpata com um caso cada. No que toca aos acidentes de viação, Luís Filipe Zilungo informou que foram registados 10 casos, tendo resultado em 19 feridos e danos materiais por avaliar. Segundo o director em exercício do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando Provincial da Polícia Nacional, o excesso de velocidade é apontado como a principal causa dos acidentes.

“Quanto a natureza dos acidentes, registaram-se: duas colisões entre veículos automóveis; duas colisões entre veículos automóveis e motociclos; dois choques contra obstáculos fixos e três despistes seguidos de capotamento”, frisou. Acrescentou de seguida que “estes acidentes ocorreram; sete no município do Lubango e um nos municípios de Caluquembe, Jamba, Chibia e Humpata”.