Massota condenado e demitido da Polícia

Massota condenado e demitido da Polícia

O comissário Francisco Massota, antigo director da Escola de Formação de Polícia de Protecção e Intervenção do Capolo 2, foi hoje condenado a uma pena de quatro anos e seis meses de prisão maior, pelo crime de burla por defraudação e à pena acessória de demissão da Polícia nacional por conduta indecorosa.

Massota, julgado pelo Supremo Tribunal Militar, terá, ainda, de pagar valores que a tribunal deu como provado que recebeu de vários cidadãos em troca de promessas de ingresso nas fileiras da Polícia Nacional.

A co-ré Elizandra Alfredo foi condenada a dois anos de prisão maior e demissão da Polícia, enquanto  e Márcia Crispin, sua irmã e também agente da Polícia, foi condenada e um ano de prisão correccional, com pena suspensa..

Notícia em actualização