Explosão de mina deixa mais de dez crianças feridas em Luanda

Explosão de mina deixa mais de dez crianças feridas em Luanda

Quatro, das treze vítimas da explosão de um morteiro-60 ontem, no Golf I, Distrito Urbano do Golf, em Luanda, encontram-se em estado crítico e dois foram encaminhados para o bloco operatório. A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, revelou à Angop, que os quatro pacientes sofreram graves lesões nos membros inferiores e não descartou a possibilidade de em alguns casos serem amputados.

“Todas as medidas estão a ser tomadas e os doentes estão estabilizados e, felizmente, não houve nenhuma morte, mas temos que realçar que temos quatro casos em situação bastante delicada”, frisou. As vítimas foram atendidas inicialmente no hospital do Avô kumbi, no Kilamba Kiaxi, e transferidas para o Hospital Geral de Luanda, com o apoio do Instituto Nacional das Emergências Médicas de Angola (INEMA).

A ministra Sílvia Lutucuta informou que foi constituída uma equipa multidisciplinar para atender as vítimas, constituída por especialistas dos hospitais do Prenda, Multiperfil, David Bernardino e Américo Boavida. As vítimas, adultos e crianças, ficaram feridas na sequência da explosão do morteiro perto do Mercado dos Correios, Distrito Urbano do Golf, na rua da Balatagem.

Cinco adolescentes levaram um objecto que haviam encontrado numa lixeira do Distrito Urbano do Palanca a um quintal de recolha e compra de metais para a devida pesagem e venda. O comprador, depois de a pesar, arremessou-a para o monte de metais ao lado, tendo provocado, de imediato, a explosão.