Rio transborda e inunda marginal da Catumbela

O elevado aumento do caudal do rio Catumbela registado no fim-de-semana, devido às chuvas, deixou inundadas 7 casas naquela municipalidade com o mesmo nome. Com o rio estendido para além das margens, o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros alerta a população circundante para os ataques de jacarés

Por:Zuleide de Carvalho, em Benguela

Na tarde de ontem, sete casas foram invadidas pelas águas do rio Catumbela, ficando completamente inundadas, impossibilitando a escapatória de alguns dos residentes, que tiveram de ser resgatados pelo Serviço de Protecção Civil e Bombeiros. O sub-inspector Eduardo dos Santos, porta-voz provincial, informou que foi activado o estado de alerta nas imediações dos rios Catumbela e Cavaco, situados na Catumbela e em Benguela, devido à volumosa subida dos seus caudais. Os danos resumem-se a materiais. Na Catumbela, para além das residências, há áreas agrícolas que ficaram submersas, logo, as culturas foram devastadas, estando o desperdício financeiro envolvido por se avaliar.

Segundo o sub-inspector, estas inundações não são frequentes. Nos municípios do litoral de Benguela, o último alagamento que causou danos monetários avultadíssimos teve lugar no final de Março de 2015, no rio Cavaco. No Sábado, 28 de Dezembro de 2019, apesar de se ter rompido um dique no rio Cavaco, não provocou extravaso das águas, tendo começado a baixar o caudal no início da noite. O mesmo não sucedeu no rio Catumbela. Habitado por jacarés, as descargas pluviais intensas nos municípios interiores de Benguela percorreram o seu caudal até ao litoral, “lotando” a capacidade do rio e ultrapassando as margens.

Para além das habituais medidas de segurança que a situação impõe, as populações residentes na marginal do rio Catumbela foram desencorajadas quanto a exercerem actividades próximas às margens, para evitarem ataques de crocodilos. Como perigo iminente “temos os possíveis ataques de jacarés”, disse Eduardo dos Santos, declarando que, até às 5h da tarde de ontem, o caudal do rio, que aumentara 24h antes, não havia diminuído de volume. Sobre a variação da elevação das águas nos dois rios, o porta- voz disse não poder avançar dados, não confirmando ou excluindo o desrespeito à distância de segurança do leito do rio, relativamente às construções circundantes.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!