Que (não) seja o bug do ano 2020

Que (não) seja o bug do ano 2020

Alguém se lembra da confusão que foi o anúncio do bug do milénio, quando se disse que a 1 de Janeiro do ano 2000 todos os computadores iriam parar, que o mundo fi caria em pantanas, que os sistemas fi nanceiros iriam colapsar, etc.? Felizmente, nada disso aconteceu, o mundo continuou como sempre, apesar de algumas pessoas terem feito muito dinheiro com a venda deste medo. Para o Presidente João Lourenço eu desejo esta sorte: um bug falhado no ano 2020, já que não faltam vozes agoirentas (?) a anunciar uma catástrofe económica em Angola para o ano que hoje se inicia.

As desgraças para o novo ano estão a ser anunciadas quase como se fossem resultado de uma intenção, como se não houvesse bondade e propósito nas medidas económicas até aqui assumidas. Podem ser negativamente infl uenciadas por factores diversos, não me permito pensar que sejam propositadamente más. Como não serão as de qualquer Governo decente do mundo.

Quando terminar o ano de 2020, que os angolanos estejam a sorrir, felizes, com melhores perspectivas para o futuro, como resultado da acção governativa e do desempenho da economia. Se assim for, o país terá ultrapassado vendavais difíceis e as perspectivas mais sombrias não terão escapado do destino que têm os bugs aterradores que de tempos em tempos são anunciados.