Editorial: Ano desafiante na mobilidade

Editorial: Ano desafiante na mobilidade

Para início de ano, o noticiário do dia 2 de Janeiro não poderia ser pior, se olharmos apenas para o lado das dificuldades, e que são bem sérias, mas também desafiante para a vontade de realizar que o Governo tem demonstrado.

Obras é o que não vai faltar este ano. A Lunda-Norte pode ficar sem abastecimento porque a Estrada Nacional 225 está cortada por uma ravina. Entre Caluquembe e Caconda uma ponte cedeu e a via está “parada”, há que fazer transbordos de mercadorias e pessoas, etc..

Em Benguela, o rio Copororo isolou dez mil pessoas, que para saírem da sua localidade agora dependem de canoas, com todos os riscos. O país tem um laboratório de engenharia, seria bom se nos dissesse como vão as vistorias às pontes e às estradas mais complicadas, para começar.