Governo aprova novos cursos para a II Região Académica

O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia a Inovação aprovou, para a II Região Académica – que corresponde às províncias de Benguela e Cuanza-Sul , novos cursos de graduação e pós-graduação para o ano académico 2020, com destaque para o mestrado em Parasitologia Médica, no quadro de uma parceria com o Instituto de Higiene Tropical de Lisboa, Portugal

Por:Constantino Eduardo, em Benguela

Em conferência de imprensa, visando proceder à projecção do ano académico 2020, o reitor da Universidade Katyavala Bwila, Albano Ferreira, salientou que o mestrado em referência, a ser ministrado na Faculdade de Medicina, levou- lhe a integrar, recentemente, uma delegação do Ministério para subscrição do acordo com o Instituto daquele país lusófono. Albano Ferreira considera o acordo uma mais-valia para a região de que é responsável, a julgar pela perspectiva do Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, que visa transformar a província de Benguela num importante pólo de formação de excelência em termos de ciências médicas. “Existem já alguns indicadores e algumas características importantes que podem permitir o estudo de doenças infecciosas, sobretudo parasitárias”.

Reforçou que se pretende, com esta parceria, uma alternativa para a diferenciação dos médicos e também dos docentes. Informou que foi também aprovado um curso de graduação em Língua Portuguesa, que vai ser administrado no ISCED do Sumbe (Cuanza-Sul), e outro de pósgraduação em Ensino Primário, oferecido no ISCED de Benguela, como uma componente do Programa Nacional de Formação de Quadros que se propõe atender o Programa de Formação de Professores e Gestores da Educação.

“Tão logo o dossier esteja conformado e autorizado, anunciaremos as vagas para este mestrado, que arranca este ano”, sublinha, para quem a questão do corpo docente para fazer face aos desafios deste ano está devidamente acautelada, no quadro de parcerias existentes com instituições universitárias, com realce para a do Minho, Portugal. “Esperamos receber professores que são da área do ensino primário e que pretendam especializarse”, disse. Estão abertas, de 2 a 11 de Janeiro, as inscrições de ingresso aos exames de acesso para o ano académico 2020 em diferentes cursos nas 6 unidades orgânicas da Universidade Katyavala Buila(UKB).

Vagas

Para o presente ano académico, a instituição pública tem disponíveis mil e 578 vagas, sendo 90 para a Faculdade de Direito, 225 para a Faculdade de Economia, 60 para Faculdade de Medicina, 244 para o Instituto Superior Politécnico, 464 para ISCED de Benguela e 495 ISCED do Cuanza-Sul. Os exames realizar-se-ão de 20 a 25 de Janeiro de 2020, de acordo com o calendário académico delineado pelo Ministério de tutela. A UKB conta actualmente com mais de 10 mil estudantes e 300 docentes, entre nacionais e estrangeiros.

leave a reply