O editorial:Chuvas, Luanda e nada de novo

O editorial:Chuvas, Luanda e nada de novo

Choveu durante longas horas em Luanda e a cidade voltou a revelar- se naquilo que é. Uma cidade que não quer melhorar na sua forma de vida, na sua imagem, na sua saúde. De imediato, as casas ficaram inundadas, vias intransitáveis e pontecos cederam. Nada de novo, nada que surpreenda, é só Luanda quando chove. Tombaram árvores, as zonas nobres foram afectadas, um filme já visto e revisto. O governador vai ser crucificado, ele já encontrou o problema, e, ainda há poucos dias, queixou-se ao Presidente das interferências de outros poderes na sua jurisdição. Tudo será esquecido com a evaporação das águas e secagem dos espaços, até à próxima chuvada. Nada de novo, foi só Luanda num dia de chuva.