Comunidade islâmica nega perseguição do Estado angolano

Comunidade islâmica nega perseguição do Estado angolano

O secretário provincial da Comunidade Islâmica na Lunda-Norte, António Khamisy, negou, no Domingo, qualquer perseguição por parte do Estado angolano à sua confissão religiosa. O responsável reagia a declarações feitas pelo delegado da Justiça e dos Direitos . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta