Ango-real reduz frequências em 50% e regista baixa de passageiros transportados

Ango-real reduz frequências em 50% e regista baixa de passageiros transportados

A operadora privada de transporte público inter-provincial, Ango-real, registou uma baixa considerável de passageiros de Luanda para outros pontos do país. Sem precisar um número exacto, Mohamed Bouceif Ethmaue, gerente da referida empresa, explica que de 10 veículos diários reduziram para cinco

Por:Patrícia Oliveira 

O gerente da transportadora Ango Real, Mohamed Bouceif Ethmaue, referiu que a quantidade de pessoas que procuram a transportadora para viajar em direcção a diferentes pontos de Angola reduziu nos últimos tempos. “Tínhamos uma movimentação de 10 autocarros por dia. Agora reduzimos para cinco. A procura na compra de bilhetes de passagem também diminuiu ao longo de todo o ano de 2019”, lamenta. Na sua opinião, o principal motivo da redução de passageiros prende- se com a crise económica que provocou a perda do poder de compra, ressaltando que anteriormente era grande o fluxo de pessoas que viajava para conhecer o país e visitar os familiares que residem em diferentes pontos do país o que não acontece nos últimos dias.

Segundo ele, o que mais o preocupa é o estado das estradas, muitas vezes a empresa é obrigada a paralisar determinadas rotas porque o trajecto não oferece condições de mobilidade. Os passageiros tem como principais destinos Benguela, Huambo, Huíla e Cuanza-Sul. Questionado se a redução de passageiros tem que ver com os preços das passagens, Mohamed Bouceif Ethmaue garante que o valor se mantem desde Fevereiro do ano transacto e não houve alterações no preço dos bilhetes. “O preço das passagens mantêm-se não houve alterações nem no período da quadra festiva, mas mesmo assim registou- se pouca procura dos serviços de transporte.

O valor das tarifas varia consoante a localidade e oscila entre Kz 2.500 a 16 mil”, explica. Diariamente, pelo menos cinco autocarros saem de Luanda e percorrem as províncias de Benguela, Huambo, Huíla e Cuanza-Sul. A transportadora começou a operar em 2008 e contava com apenas três autocarros que faziam a rota inter-provincial e 50 destina dos ao fluxo urbano, mas hoje o número de veículos a funcionar reduziu para 10. Neste momento, a empresa possui duas bases operacionais (embarque e desembarque), uma no Nosso Centro (Gamek) outra em Viana, ligando Luanda ao resto do país. A Ango-Real é das empresas operadoras do sub-sector de transportes rodoviários