INEA busca alternativas para repor circulação de pessoas e bens

O Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA) na Huíla está engajado em encontrar alternativas para repor a circulação de pessoas e bens nas várias estradas que ligam a província ao resto do país e aos municípios

Por:João Katombela, na Huíla

A iniciativa surge em consequência da degradação de algumas pontes, fruto das chuvas que, nos últimos dias, caiem um pouco por todo o país. Na Huíla, a circulação rodoviária nas principais vias que ligam esta província às vizinhas Benguela e Huambo faz-se com muitas restrições. A ponte sobre o rio Cutembo, arredores do município do Chongorói, província de Benguela, encontra-se inoperante para viaturas de grande porte, e a travessia sobre ela só é possível para carros ligeiros. Para repor a circulação, uma equipa do Instituto Nacional de Estradas (INEA) da Huíla já trabalha, segundo garantias dadas ontem pelo seu director provincial, Carlos Camuenho.

O responsável informou que a circulação de veículos ligeiros na ponte sobre o rio Cutembo, na fronteira entre a província da Huíla e Benguela, já começou a ser feita desde Domingo, 5. Informou que as restrições foram tomadas em observância aos princípios de segurança. “Neste momento, só podem circular, desde o meio-dia de ontem (Domingo, 5) viaturas ligeiras, ou seja, viaturas com um peso não superior a 3500 toneladas, e por razões de segurança os veículos pesados terão de aguardar por mais algum tempo, explicou. Danos das chuvas Os danos das chuvas na província da Huíla não ficaram apenas pela Estrada Nacional 105 (Huíla- Benguela), mas também no troço (Caluquembe-Caconda) na Estrada Nacional 354, onde foram destruídas duas pontes, estando interrompida a circulação entre estes dois municípios da Huíla.

No âmbito da busca de alternativas de circulação rodoviária, Carlos Camuenho informou que já foi encontrada uma solução, que passa pela abertura de uma estrada alternativa com uma extensão de 40 quilómetros. Entretanto, o estado da ponte sobre o rio Hoque, na estrada nacional 105, na comuna com o mesmo nome, também na Huíla, inspira cuidados, havendo um monitoramento permanente por parte do INEA. Serviços análogos, disse o director do INEA, estão a ser desenvolvidos na ponte sobre o rio Bember, que liga os municípios de Chicomba e Quipungo

error: Content is protected !!