Pedro Godinho nega qualquer interferência no caso Filipe Cruz

Pedro Godinho nega qualquer interferência no caso Filipe Cruz

O presidente da federação Angolana de Andebol (fAANd), Pedro Godinho, negou, ontem, a O PAíS, qualquer envolvimento na não contratação do técnico filipe Cruz pela congénere do Congo democrático para orientar a selecção daquele país, visando o africano que a Tunísia acolhe a partir do dia 16 do corrente mês

Por:Kiameso Pedro

O presidente da Federação Angolana de Andebol (FANND), Pedro Godinho, garantiu ontem a OPAÍS que não impediu que Filipe Cruz assinasse contrato para orientar a selecção sénior masculina do Congo Democrático. O dirigente assegurou que em nenhum momento ligou para a Federação do Congo de modo a denegrir a imagem do ex-seleccionador angolano. Pedro Godinho afi rmou que somente a Federação do Congo pode explicar a razão de ter cancelado a negociação. “Nunca poderia manchar a imagem de um treinador que fez muito pela selecção. São falsas as acusações”, afirmou o responsável. Por sua vez, Filipe Cruz assegurou a este jornal que as declarações de Pedro Godinho eram falsas. O técnico, de 50 anos, acredita que a Federação Angolana de Andebol não queria vê-lo a dar um salto na sua carreira. Filipe Cruz lamentou dizendo que a FAAND tinha que se orgulhar pelo que fez ao serviço do andebol em Angola e não manchar a sua imagem.

Sete nacional na Argélia

O director executivo da FANND, António Sales, assegurou que a Selecção Nacional parte amanhã para a Argélia. Naquele país do Norte de África, Angola vai realizar um estágio pré-competitivo visando o Africano que a Tunísia acolhe de 16 a 26 deste mês. António Sales garantiu que o sete nacional vai realizar três jogos de controlo com equipas locais. Angola fi gura no grupo B com a Líbia, Gabão e Nigéria (advrsário de estreia).