Sonangol interessada nas acções do grupo brasileiro Oi na Unitel

A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) está disponível para comprar ao grupo brasileiro Oi a participação de 25% que detém na Unitel, operadora de telefonia móvel em Angola, disse ao semanário português Expresso o presidente da petrolífera. O grupo Oi, que detém a PT Ventures, accionista da Unitel, está sujeita a um processo judicial de recuperação empresarial, pelo que tem procurado vender a participação que detém na Unitel . O presidente da Sonangol, Gaspar Martins, disse ao Expresso que “a empresa está a analisar a possibilidade de comprar as acções. Está tudo dependente da decisão final do Tribunal Arbitral de Paris”, disse. A Unitel divulgou em Fevereiro do ano passado ter o Tribunal Arbitral de Paris condenado os “accionistas fundadores” daquela empresa de telecomunicações a pagar à PT Ventures duas indemnizações que totalizam U SD 654,2 milhões. A Unitel, com uma quota de 80% no mercado das telecomunicações de Angola, conta com quatro accionistas com partes iguais (25%): a Geni, a Vidatel, a PT Ventures (da Oi) e a MSTelecom/Sonangol. Embora a Sonangol tenha anunciado, recentemente, a sua saída do capital de operações não-petrolíferas, incluindo a Unitel, a situação do mercado internacional do petróleo não deve permitir àquela que é o principal motor da economia angolana deixar cair imediatamente fontes de rendimento como é a empresa de telecomunicações. A Sonangol teria direito, caso adquirisse a Unitel, a cerca de mil milhões de dólares em dividendos.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!