Espanha forma governo de coalizão após vitória de Sánchez no Parlamento

Espanha forma governo de coalizão após vitória de Sánchez no Parlamento

Após quase um ano de governos interinos, Sánchez conquistou a maioria simples de que precisava —mais votos “sim” que “não”— por apenas dois votos de diferença, com o apoio de parlamentares de partidos regionais menores. Ele e o aliado da coligação, Pablo Iglesias, chefe do partido de esquerda Unidas Podemos, disseram que vão pressionar por aumentos de impostos de empresas e trabalhadores de alta renda, além de reverter as reformas trabalhistas aprovadas por um governo conservador anterior. Entretanto, sem sólida maioria no Parlamento, a coligação pode enfrentar dificuldades para aprovar a legislação e vai precisar negociar caso a caso com outros partidos.

“Acredito que possamos superar a atmosfera de irritação e tensão e que possamos recuperar um espaço para consenso e acordo”, afirmou Sánchez ao Parlamento antes da votação. Sánchez conquistou o apoio de 167 dos 350 parlamentares do Congresso, em uma votação com 18 abstenções e 165 votos contra. A ascensão de novos partidos na Espanha, ao longo dos últimos cinco anos, pôs um fim a décadas de políticas dominadas pelos socialistas e pelo Partido Popular, dificultando o processo de formação de governo e manutenção do poder. Juntos, o Partido Socialista e o Podemos têm 155 assentos no altamente fragmentado Parlamento de 350 lugares.