“A cultura não vive somente de discursos”, dizem os artistas

“A cultura não vive somente de discursos”, dizem os artistas

Os fazedores de Cultura no país reagiram às alegações patenteadas no discurso proferido pela ministra da Cultura, Maria da Piedade de Jesus, na Quarta-feira, 8, no Dia da Cultura Nacional, assinalado naquela data. Durante a sua dissertação, no Centro de Animação Artística do Cazenga (Anim’Art), a dirigente da Cultura assegurou que o seu pelouro pretende proporcionar uma nova dinâmica no domínio do cinema no país, com a participação em eventos nacionais e internacionais, visando melhorar e modernizar a produção cinematográfica e áudio-visual.

Sobre o propósito, o fotógrafo e realizador Nguxi dos Santos aconselhou o ministério a apostar na formação dos jovens, facto que considera possível por via da implantação de uma Escola de Cinema.Nguxi considerou ainda necessário que o Governo disponibilize verbas para que a classe possa laborar, de modos a participar em festivais nacionais e internacionais, e mostrar a cultura local. Achou igualmente relevante o funcionamento da área de distribuição, assim como das salas para as exibições. “Devo dizer que o cinema não se faz com discursos, mas sim com investimentos. Existem profissionais com vontade de trabalhar, mas isso não basta. Precisamos é de educar, ensinar e financiar aquelas que já existem, para que possam progredir ”, observou.

O realizador realçou que o cinema, desde a época colonial, deu alguns passos e depois “morreu”, tanto na formação do pessoal, como na própria produção. Lembrou sobre a execução do Festival Internacional do Cinema Angolano, desde 2008, que também impulsionava a produção de filmes e documentários, mas que infelizmente deixou de funcionar. “Todos os ministros e secretários de Estado que passaram pelo Ministério da Cultura falaram da revitalização do cinema, mas nunca houve investimento para tal. Hoje todos estão a trabalhar com vídeos, em consequência das novas tecnologias”, lamentou.

FENACULT

Em Setembro do ano em curso, será realizada a 3ª Edição do Festival Nacional de Cultura, que coincide com a comemoração do 45º aniversário da Proclamação da Independência Nacional. O também fotógrafo almeja que a sua realização seja desenvolvida ao nível do país, através da junção das Culturas de cada povo, para assim se fazer de facto uma festa nacional.

Fomento cultural

Durante o seu discurso, a dirigente da Cultura deu a conhecer que o Governo, através da política cultural e de outros instrumentos legais,