Detido cidadão com 130 mil dólares falsos

A Polícia Nacional (PN) e o Serviço de Investigação Criminal (SIC) detiveram em flagrante um homem de 50 anos, no município do Bailundo, província da Huambo, com cento 130 mil dólares norteamericanos falsos

No decurso das investigações, no final da tarde de Terça- feira,7, além das notas falsas, foram apreendidos um telemóvel e uma impressora que era usada para imprimir as notas e ainda uma quantidade de um metal raro, mercúrio. De acordo com o inspector-chefe Paulo Cassinda, porta-voz da Polícia no Huambo, em entrevista ao NJOnline, a detenção do falsificador de moeda ocorreu por via de denúncia de um cidadão que foi burlado por este elemento (agora detido) e por um seu comparsa que está foragido das autoridades. Paulo Cassinda disse ainda que o implicado confessou a autoria do crime e revelou que se dedicava a esta actividade há já algum tempo, embora sem especificar.

O detido, de 50 anos, já foi presente ao magistrado do Ministério Público (MP) junto do SIC-Huambo para o primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medidas de coacção mais pesada, a de prisão preventiva. Esta é a segunda detenção das forças policiais de cidadão acusado de falsificação de dinheiro, em um mês, já que a primeira deu-se com um jovem auxiliar de limpeza da Hua Dragão, empresa proprietária da Cidade da China, em Luanda. O cidadão foi detido depois de ter tentado fazer compras com notas falsas num mercado do Distrito Urbano da Estalagem, município de Viana.

Vendedoras do referido mercado conseguiram levar Bunga Francisco Lopes, de 31 anos, o acusado, a uma esquadra próxima, de onde saiu um grupo de operacionais do Serviço de Investigação Criminal (SIC) para a casa do detido, em que foram encontrados 50 milhões e 280 mil Kwanzas falsos. O jovem angolano revelou que o dinheiro que estava na sua casa era parte de uma quantia por ele furtada, e por um colega de trabalho, do interior de um contentor de 20 pés, usado para armazenamento de artigos diversos. Na sequência das investigações, foram presos, na Cidade da China, sete cidadãos chineses, encontrando- se no grupo o presidente do Conselho de Administração da Hua Dragão.

error: Content is protected !!