Funcionário de conservatória detido com 13 cédulas falsas

Na semana finda, os órgãos operativos da Delegação Provincial do Ministério do Interior do Huambo detiveram um cidadão, funcionário da conservatória da Caála, com 13 cédulas falsas.

A detenção surgiu de uma série de acções operativas desencadeadas pelas forças policiais de 6 a 9 de Janeiro. Foram detidos 34 cidadãos suspeitos, acusados da prática de 48 crimes, dentre os quais o de falsificação de documentos.

O cidadão, solteiro, de 37 anos de idade, funcionário da Conservatória de Registo Civil, na rua Serpa Pinto, município da Caála, foi detido no dia 6 de Janeiro, com documentos falsos. O facto aconteceu quando este passou 13 cédulas pessoais falsas sem, no entanto, as fazer constar no livro de registo. Segundo o relatório da Polícia que chegou ao Jornal OPAÍS, o funcionário da conservatória, para aquela operação, recebeu 32.500 Kz, cobrando, assim, 2.500 Kz por cada cédula emitida.

A Polícia no Huambo registou igualmente um crime de ofensa corporal voluntária, motivado por crença no feiticismo, ocorrido no município do Longonjo, sector da Emanha. A vítima, um ancião, de 74 anos de idade, é soba do referido Sector, e foi agredido por quatro cidadãos com idades compreendidas entre os 23 e os 58 anos. O soba, acusado de feitiçaria, depois de socorrido, encontra-se em tratamento ambulatório.

Os acusados encontram-se detidos, enquanto aguardam que o Ministério Público trate dos trâmites legais. Consta ainda no relatório da Polícia a recuperação, das mãos de marginais, de uma botija de gás butano, 25 embrulhos de cannabis sativa, utensílios domésticos e meios eléctricos. No âmbito da prevenção e segurança rodoviária, foram apreendidas 48 viaturas e 132 motociclos por infracções diversas ao Código da Estrada.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!