Concurso público da saúde com mais de 60 mil candidatos para sete mil vagas

Os candidatos terão de fazer as provas de ingresso de 10 a 14 de Fevereiro nas capitais províncias

O Ministério da Saúde tornou público que um total 61.607 candidatos foram seleccionados, de um universo de 96.940, para preencher sete mil vagas, no concurso público que começou em 2019, em todo o território nacional. Segundo um comunicado que chegou à redacção do jornal OPAÍS, os candidatos para preencher as vagas de carreira médica, enfermagem, técnico de diagnóstico e terapêutica, apoio hospitalar e regime geral, começam a fazer as provas de 10 a 14 de Fevereiro, nas capitais províncias, com duração de duas horas e 30 minutos, das 9 as 11 horas e 30 minutos.

A partir de hoje, 15 de Janeiro, segundo o documento, começa o processo de reclamação, que vai até o dia 21 do corrente. A reclamação será feita no portal em que foi feita a inscrição, as listas provisórias, os tópicos e regulamento das provas estão no mesmo portal, e as listas definitivas, que serão publicadas a 24 de Janeiro, estarão no sítio (www.ingresso-minsa.com).

Com o concurso público de ingresso pretende-se preencher as sete mil vagas disponíveis nas carreiras profissionais da saúde e no regime geral em todo território nacional. Estão disponíveis mil 242 vagas na carreira médica, duas mil 757 em enfermagem, mil 691 para técnicos de diagnóstico e terapeuta, bem como 779 ao apoio hospitalar e 531 ao regime geral.

Este é o segundo concurso promovido no sector da Saúde. O primeiro realizou-se em Dezembro de 2018, com cinco mil candidatos admitidos. Angola conta com seis mil e 400 médicos para uma população de cerca de 28 milhões de habitantes. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda um médico para cada mil habitantes.

error: Content is protected !!