Dois membros da mesma família morrem asfixiados em casa

A Polícia Nacional no Zaire confirmou a morte de dois cidadãos de nacionalidade congolesa, por asfixia, dentro de casa, no município do Soyo. O SIC investiga as circunstâncias da morte, mas informações preliminares dão conta da presença de um fogão a petróleo que terá sido usado dentro de casa

Os corpos foram encontrados no interior da residência, no bairro Fina, município do Soyo e a possível morte por asfixia terá acontecido na madrugada do dia 13. Segundo o porta-voz da PNA no Zaire, inspector-chefe Luís Bernardo, que conversou com o jornal OPAÍS. Não se sabe ao certo o que terá acontecido, mas as suspeitas recaem para um fogão a petróleo que terá sido usado para cozinhar feijão. “As vítimas, uma mulher e seu filho (com aparentemente 10 anos de idade), são de nacionalidade congolesa e viviam no nosso país há 6 anos, naquele município.

Foi encontrado, no interior da residência, um fogão a petróleo e por cima deste uma panela de feijão, pelo que presume-se que estes cozinhavam o feijão e terão adormecido”, conta. Sem avançar mais dados sobre as circunstâncias da morte, o porta-voz apenas garantiu que o Serviço de Investigação Criminal, em sincronia com os serviços técnicos de saúde do Hospital Municipal do Soyo, que removeram os corpos para a morgue central da província, estão a trabalhar no sentido de se apurar as reais causas da tragédia.

Detida cidadã que facilitou imigração ilegal

Ainda na província do Zaire, no relatório apresentado pela Polícia, uma cidadã angolana de 20 anos de idade foi detida, no dia 14, acusada de facilitar a imigração ilegal, por ter abrigado um imigrante em troca de trinta e cinco mil Kwanzas. A acusada foi detida no bairro 1°de Maio, fruto de investigações das autoridades que deram conta de que o imigrante, proveniente da República Democrática do Congo (RDC), encontrava-se escondido na residência desta havia mais de sete dias, em troca dos referidos valores. Refira-se que o cidadão estrangeiro será repatriado para o país de origem e a acusada encaminhada ao Ministério Público para os trâmites legais que se impõem.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!