Carta do leitor: Mais uma vez a Estrada Nacional 100

POR: João Santareno
Ramiro

Um camião e um autocarro da empresa Macon estiveram ontem envolvidos num acidente de viação na Estrada Nacional 100, propriamente na zona dos Ramiros, em Luanda. A localidade em que ocorreu o referido acidente, que vitimou mortalmente uma pessoa e deixou ferida outras, tem sido mencionada constantemente por todos os que usam a referida estrada, mas nem com isso se tem feito alguma intervenção. A Estrada Nacional 100, que interliga as províncias de Luanda, Cuanza-Sul, Benguela, Huíla e Cunene, é uma das mais frequentadas do país. É também uma das mais críticas, em alguns troços, razão pela qual os automobilistas têm reclamado constantemente pela reabilitação de alguns destes troços, assim como das ravinas que vão nascendo em algumas partes. Infelizmente, apesar destes apelos, terá sido por causa de algumas destas ravinas que nascem por causa do descuido humano que mais uma pessoa perdeu a vida e outras encontram-se numa situação crítica. Há dias tivemos a possibilidade de ler neste jornal OPAÍS a entrevista de um engenheiro que pedia que se encontrassem os responsáveis pelo estado das estradas no país. Lembro-me de o próprio ter mencionado esta estrada 100 e as ravinas que vão nascendo em alguns troços. Como que vidente, parece que o engenheiro em causa, Paulo Nobrega, alertava para situações como estas que acabaram por ocorrer. É uma pena que não se tenham ainda tomado medidas no sentido de se evitar o sofrimento de algumas famílias, como a da pessoa que acabou por morrer. Esperamos que Deus conforte a família desta vítima, mas que também castigue aqueles que pela ganância terão ou ainda estarão a permitir que situações que seriam evitáveis continuem a enlutar os angolanos. Alguns deles o fizeram mesmo porque se julgavam os únicos detentores das riquezas deste país, cujos populares só precisam que lhes permitam circular de um lado para outro em tranquilidade.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!