Angola tenta acesso às meias-finais do Africano

A Selecção Nacional sénior masculina de andebol decide hoje a qualificação para as meias-finais do Campeonato Africano das Nações, quando defrontar a República Democrática do Congo no Pavilhão Omnisport de Radès, na Tunísia, às 14:00. Ontem, o sete nacional venceu o Gabão por 31-26 e terminou invicto no grupo B com seis pontos

A Selecção Nacional sénior masculina de andebol tenta, hoje, o apuramento para as meias-finais do Campeonato Africano das Nações que decorre desde Quinta-feira, na Tunísia. O sete nacional defronta a República Democrática do Congo, no Pavilhão Omnisport de Radès, às 14:00. Ontem, Angola venceu o Gabão por 31-26, na terceira e última jornada da série B. Com este resultado, o combinado angolano terminou o grupo B de forma invicta, resultante de três vitórias sem qualquer derrota. Na primeira partida venceu a Nigéria por 30-24, tendo derrotado no segundo jogo a Líbia por 20- 19. Ainda assim, os “guerreiros” tiveram que vestir o “fato-macaco” para vencer o Gabão.

Foi um desafio pautado pelo equilíbrio, sobretudo na primeira parte. Aos 20 minutos, ambas as selecções estavam empatadas (8- 8). O sete nacional teve muitas falhas no sector defensivo. Por este facto, aos 21 minutos, o Gabão passou à frente no marcador (9-8). Mas, aos 27 minutos, o combinado angolano reagiu chegando a restabelecer a igualdade no placar (11-11). Depois do sete nacional passar no marcador, o Gabão já não teve mais argumentos técnicos e tácticos para contrariar os angolanos. Angola foi ao intervalo a vencer por 13-12. No reatamento da partida, os pupilos de Nelson Catito entraram com uma postura diferente.

A Selecção Nacional pressionou bastante o último reduto dos gaboneses e aos 50 minutos já vencia por 25-21. Posto isto, o Gabão reagiu quando estavam decorridos 54 minutos, mas sem muitos argumentos. Os gaboneses encurtaram a desvatangem no marcador chegando a perder por 2 golos de diferença (24-26). Mas, a experiência de Angola na modalidade foi a nota dominante ao longo da partida. Por isso, aos 57 minutos, os “guerreiros” alargaram para três golos a diferença no marcador (29-26). O atleta da Selecção Nacional, Manuel Nascimento, de 25 anos, foi o melhor marcador ao marcar cinco golos.

error: Content is protected !!