Guias turísticos recebem formação na Huíla

iniciativa que arranca hoje, visa capacitar os guias locais de aviturismo da localidade de Tundavala, localizada na província da Huíla sobre técnicas quanto à hospitalidade, recepção, interacção e orientação de turistas, assim como abordar questões ecológicas e de conservação do ecossistema

O Ministério do Turismo, em parceria com a empresa Promised Land Ventures (PLV), lançaram ontem, na localidade da Tundavala, província da Huíla, o terceiro grupo de formação em guias turísticos enquadrado no projecto “Apostar no Aviturismo’’. A acção formativa que arranca hoje, na Huíla, vai capacitar os guias turísticos da localidade Tundavala, na província da Huíla, sobre técnicas quanto à hospitalidade, recepção, interacção e orientação de turistas, assim como abordar questões ecológicas e de conservação do ecossistema.

Segundo o director nacional de estruturação e desenvolvimento turístico do Ministério do Turismo, Amaro Francisco, o projecto é composto por diversas etapas e a formação de guias locais ao longo das rota turísticas, definidas pelo ministério, constitui uma das etapas chaves para o sucesso do projecto, que visa, sobretudo, preparar os guias turísticos para que sejam capazes de orientar os turistas nacionais e estrangeiros.

Referiu que Angola possui aves endémicas em grande potencial, por isso a concorrência de ecoturismo no que diz respeito à criação do projecto é importante. Amaro Francisco disse em exclusivo a OPAÍS que o projecto será extensivo a 10 províncias do país, nomeadamente Uíge, Kwanza-Sul, Kwanza-Norte, Luanda, Benguela, Huambo, Huíla e Namibe. Neste momento, avançou que já fora formados 10 guias turísticos na província de Malange e nove no Bengo, respectivamente.

“O Ministério do Turismo implanta o projecto Apostar no Aviturismo, na perspectiva de em curto tempo atrair turistas nacionais e internacionais nas 10 províncias identificadas”, afirmou.A localidade da Tundavala foi escolhida, por se tratar de um ponto turístico de grande potencial, não apenas no que toca à observação de aves, mas também no que se refere à majestosa paisagem que atrai e envolve os visitantes pela sua forte exuberância.

O Ministério do Turismo, em linha com as orientações da UNWTO (Organização Mundial do Turismo – Agência das Nações Unidas), tem como meta para o ano 2020 – 2021 a aposta no Turismo Rural, envolvendo-se neste e noutros projectos para o desenvolvimento e combate à pobreza.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!